Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
História da TV

Autora de Um Lugar ao Sol, Lícia Manzo emocionou o público em Sete Vidas

Domingos Montagner estrelou a novela das seis que estreava há sete anos

Publicado em 13/03/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

No dia 9 de março de 2015, Lícia Manzo assinava sua segunda novela na Globo. Sete Vidas estreava quatro anos após A Vida da Gente, que marcou o início da trajetória da roteirista como novelista titular. Atualmente, ela faz sua estreia na faixa das nove com Um Lugar ao Sol, na reta final.

De sua galeria de novelas, Sete Vidas se mostrou uma das mais inventivas e interessantes, emocionando o público do horário das seis. A trama contava a história de Miguel (Domingos Montagner), um oceanógrafo que tinha sérios problemas de relacionamento em razão de traumas passados. Ele namora a jornalista Lígia (Débora Bloch), mas seu jeito misterioso atrapalha o romance.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Quando a relação deles vai ficando mais séria, Miguel se assusta e decide se refugiar no trabalho, aceitando embarcar numa expedição na Antártida e deixando Lígia. Porém, ele sofre um acidente e é dado como morto, ao mesmo tempo em que Lígia descobre que está grávida dele.

Paralelamente, Júlia (Isabelle Drummond) é uma universitária que descobre que o pai que a criou não é seu pai biológico. Sua mãe, Marta (Gisele Fróes) revela que ela é fruto de uma inseminação artificial com um doador de sêmen anônimo. Júlia, então, busca na internet outros filhos do doador 251 e conhece Pedro (Jayme Matarazzo). Os dois se encontram e se sentem atraídos, mas precisam abafar o sentimento, pois acreditam que são irmãos.

Aos poucos, Júlia e Pedro se encontram com outros filhos do doador 251: Bernardo (Ghilherme Lobo), e os gêmeos Laila (Maria Eduarda Carvalho) e Luís (Thiago Rodrigues). Ao mesmo tempo, Lígia descobre que Miguel doou sêmen para sobreviver nos EUA, e é justamente o doador 251. Ela, então, apresenta seu filho Joaquim (Bernardo Berruezo) aos irmãos biológicos.

Mais tarde, aparece o sétimo filho de Miguel, Felipe (Michel Noher), que precisa urgentemente de um transplante de fígado. Enquanto isso, Miguel acompanha o encontro de seus filhos de longe, já que descobre que Lígia se casou com Vicente (Angelo Antonio) e não tem coragem de revelar que está vivo.

Pois são estes reencontros que sustentam Sete Vidas, uma trama baseada em relacionamentos e suas dificuldades. Com a sensibilidade que lhe é peculiar, Lícia Manzo tece uma rede familiar cheia de momentos tensos, ternos e apaixonantes. A trama chegou a ser cogitada para ser a primeira novela das onze inédita da Globo (quando o horário foi criado, eram produzidos apenas remakes), mas acabou realocada no horário das seis.

Com 106 capítulos, Sete Vidas obteve bom desempenho de audiência. A primeira semana da trama registrou mais audiência que suas cinco antecessoras, fazendo a melhor estreia desde Amor Eterno Amor (2012). Sete Vidas terminou com 19.4 pontos de média, maior audiência da faixa desde Flor do Caribe (2013).

Confira outros conteúdos da coluna e do colunista ou entre em contato

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....