Exclusivo

Personagem mais que inesperado joga Gilda na cadeia em Amor Perfeito: “Se deu mal!”

Folhetim das seis da Globo se encaminha para o seu capítulo de número 100

Publicado em 14/05/2023

Em cenas que estão previstas para irem ao ar em breve em Amor Perfeito, Gilda (Mariana Ximenes) cairá para trás ao descobrir que Leonel (Paulo Gorgulho) forjou a própria morte com a ajuda de uma ex-amante. Vale salientar que o empresário colocará a ex-mulher na prisão. 

“É chegado o dia do julgamento de Marê. Uma nova e inesperada testemunha quem esclarece tudo: o detetive, Norberto Carreira que, localizado por Júlio, conta que Leonel o contratou, por estar desconfiado que a mulher o traia com Gaspar. As fotos e relatórios que levou ao empresário só confirmaram suas suspeitas. É quando Leonel se lembra que, durante o show de Carmen Miranda, deixou a festa para acertar as contas com Gilda em seu escritório. Leonel mostrou a ela as fotos que Carreira teria lhe entregue, onde Gilda e Gaspar se beijam”, descreve Duca Rachid em seu texto.

Pedido de casamento 

Antes desse fato, Gilda (Mariana Ximenes) se declarará para Orlando (Diogo Almeida). Tive que aprender a me defender, Orlando, desde muito cedo. Pra sobreviver. Como um animal selvagem, sim, que se move pelo instinto! Não foram poucos os golpes que eu recebi da vida. Fiz coisas que até hoje me envergonham, sim, pra ter um prato de comida no fim do dia, pra não dormir ao relento debaixo de chuva! Mas nada disso foi capaz de endurecer o meu coração. Pelo contrário. Se você acreditasse em mim, me abrisse os braços, eu me casaria com você e adotaria Marcelino como nosso filho”, bradará a megera que se casará com o médico no decorrer do folhetim global.

Gilda (Mariana Ximenes) e Orlando (Diogo Almeida) em Amor Perfeito
Gilda (Mariana Ximenes) e Orlando (Diogo Almeida) em Amor Perfeito

Amor Perfeito é criada e escrita por Duca Rachid e Júlio Fischer com direção artística de André Câmara. A obra é escrita com Elísio Lopes Jr, com a colaboração de Dora Castellar, Duba Elia e Mariani Ferreira. A direção é de Alexandre Macedo, Lúcio Tavares, Joana Antonaccio e Larissa Fernandes. A produção é de Isabel Ribeiro e a direção de gênero de José Luiz Villamarim.