Mariana Godoy comemora estreia no Fala Brasil: “Estou animada e feliz por voltar ao jornalismo”

Antigo colega de Grupo Globo, Sergio Aguiar divide apresentação do matinal da Record TV com a jornalista na nova fase

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Mariana Godoy é, sem dúvida nenhuma, uma das melhores jornalistas do País. Tudo que ela se propõe a fazer, faz com maestria e entrega. Seu profissionalismo tem o reconhecimento dos próprios jornalistas e do meio publicitário.

A comunicadora está de volta em mais um desafio: o de apresentar o Fala Brasil, telejornal diário da Record TV, a partir desta segunda-feira (1º). Em uma conversa franca com a coluna, Mariana falou de seus novos desafios relacionados à carreira profissional. 

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

ANDRÉ ROMANO – Quem é a Mariana Godoy?

MARIANA GODOYAlguém que ama a vida com gratidão por cada novo dia e ama as pessoas com um sentimento de respeito pela história de cada uma. Gosto de contar histórias também. Amo o que faço e estou sempre disposta a aprender algo novo. Prefiro a ação à preocupação. Procuro agir com amor, sempre. Preciso de música, viagens e aventuras com minha família para me sentir completamente feliz.

AR – Como surgiu a comunicação em sua vida?

MG – Meu pai inventava histórias e minha mãe lia os clássicos infantis na hora de ir dormir. Sempre gostei de leitura e aprendi cedo. Fui aquela criança que não tinha medo ou vergonha de se apresentar num palco. Aos seis anos eu li um texto na passagem do pré-primário para o primeiro ano. Fiz o mesmo na passagem da quarta série para o ginásio e da oitava para o colegial. Antes de entrar na faculdade de Jornalismo eu já colaborava com o jornal da escola. Aconteceu naturalmente.

AR – Como surgiu o convite para integrar o elenco de apresentadores da Record TV?

MG – Quando eu saí da Band, no início de janeiro, o Antonio Guerreiro me ligou, logo depois, perguntando se eu voltaria ao jornalismo. Ouvi a proposta e percebi que seria o melhor para mim nesse momento. Tenho muitos amigos na Record TV e gosto do ambiente da empresa.

AR – Tudo o que você se propõe a fazer, você faz com maestria. Como você avalia esse novo desafio de apresentar um programa na Record TV, o Fala Brasil?

MG – O segredo é estar sempre inteira naquilo que me proponho a fazer. Não sou do tipo que olha para o lado ou se compara com outros. Mergulho fundo no que estou fazendo e faço com respeito e amor. O Fala Brasil é um jornal tradicional da Record TV, e eu me sinto honrada de participar da história do jornalismo matinal de uma emissora tão importante.

AR – Qual foi a maior lição que você tirou durante esse período pandêmico?

MG – A vida é uma só. Ser feliz é prioridade. Não senti medo de morrer, mas eu não queria de jeito nenhum ser responsável pela morte ou doença de ninguém! Não botei o pé pra fora de casa nenhum dia.

AR – Qual é a sua maior inspiração no meio artístico?

MG – Fernando Pessoa, Frida Kahlo, Ernst Hemingway, Mozart, Bach… São artistas que mexem comigo não só pelas obras que deixaram, mas pela maneira como viveram (ou morreram). No jornalismo, eu poderia citar Robert Fisk, ou Gay Talese.  E minha primeira influência e inspiração, quando ainda era pequena, foi Paula Saldanha. Marília Gabriela, depois. Gosto de mulheres fortes.

AR – E na vida? 

MG – Na vida eu tento seguir ao máximo os exemplos cristãos. Estamos na Quaresma. Jesus Cristo é exemplo e modelo para todos os momentos. Eu gosto de biografias de pessoas excepcionais. Excepcionalmente boas. Escrevi um livro sobre Irmã Dulce.

AR – Como estão sendo os preparativos para estrear na Record TV?

MG – A última semana de fevereiro foi a mais intensa, com pilotos e reuniões todos os dias. A integração com a equipe foi muito tranquila. Sergio Aguiar é um ótimo parceiro! Reencontrei amigos da época da TV Manchete, SBT, Globo. São pessoas generosas e acolhedoras. Estou animada e feliz por voltar ao jornalismo.

AR – Você é uma comunicadora que passa verdade para o seu público. Seu anúncio como nova contratada da Record TV foi algo festejado pelo meio publicitário e jornalístico. Como você recebe esse carinho? 

MG – Muito obrigada! Eu fico feliz e procuro sempre retribuir esse carinho com muita dedicação ao trabalho e respeito pelo telespectador.

AR – Qual é o seu maior sonho?

MG – Sonho é só sonho… E, para se transformar em realidade, precisa se tornar um projeto comum de várias pessoas trabalhando em uma mesma direção. Eu sempre sonho com um mundo melhor. Mas esse processo é coletivo.

AR – O que tira você do sério?

MG – Com o tempo a gente aprende a não perder o controle. Mas eu ainda não sei lidar muito bem com mentiras e diante de violência e injustiça.

AR – Se você pudesse deixar uma mensagem para a posteridade, que mensagem deixaria?

MG – “O segredo da vida é o amor”.

AR – Qual é o mundo que você sonha para a humanidade?

MG – A humanidade poderia evoluir a ponto de compreender que não se come metal e não se bebe plástico. O planeta é nosso único e maior bem. Espero que as futuras gerações aprendam, de fato, a cuidar da Natureza e de todos os seres vivos.

AR – Quais são os seus projetos para depois da pandemia, além de apresentar, já que você é uma autora de livros respeitada?

MG – A pandemia realmente interrompeu e modificou os planos de todo mundo. A retomada será gradativa… Eu voltarei a escrever, tenho certeza, e já tenho o tema do próximo livro! Mas a prioridade agora é o jornalismo diário nas manhãs da Record TV.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio