Compre iPhone SE na Apple a partir de R$ 3.779,10 à vista ou em até 12 vezes. Frete grátis para todo o Brasil
Saiba mais
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Exclusivo

Bomba: Morte do personagem principal de Pantanal já foi gravada

Para aproveitar a luz da locação, o final trágico de José Leôncio (Marcos Palmeira) já foi realizado

Publicado em 31/03/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Com a divulgação de Pantanal correndo solta na programa da emissora líder, uma curiosidade paira no ar: O final trágico de José Leôncio (Marcos Palmeira) será mantido no remake da TV Globo?

A coluna apurou que o desfecho melancólico de José Leôncio foi gravado no Pantanal no início desse mês. Sendo assim, o personagem morrerá no capítulo final da trama de Bruno Luperi que tem estreia programada para a próxima segunda-feira, dia 28 de março.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Osmar Prado interpreta o Velho do Rio em Pantanal (Divulgação)

Após a sua morte, José Leôncio se tornará o protetor de sua família, ao lado de seu pai, Joventino (Irandhir Santos), que se transformou no Velho do Rio (Osmar Prado). Essa cena em questão fechará o remake de Pantanal na TV Globo.

Castração 

A polêmica cena no qual o personagem de Angelo Antonio tem seu órgão genital cortado por Tenório, que foi interpretado na primeira versão de Pantanal (1990) por Antônio Petrin, será mantida no remake da obra de Benedito Ruy Barbosa que tem estreia prevista para o próximo dia 28 de março.

Após ter um caso com Maria Bruaca (Isabel Teixeira), Alcides (Juliano Cazarré) terá seu pênis decepado por Tenório, que será interpretado nessa versão por Murilo Benício.

Tenório (Murilo Benício) de Pantanal (Divulgação)

Pantanal é escrita por Bruno Luperi, baseada na novela original escrita por Benedito Ruy Barbosa. A direção artística é de Rogério Gomes, direção de Walter Carvalho, Davi Alves, Beta Richard e Noa Bressane. A produção é de Luciana Monteiro e Andrea Kelly, e a direção de gênero é de José Luiz Villamarim.

Leia outras matérias desse colunista CLICANDO AQUI. 

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....