Bernardo de Assis fala da importância de se ter atores trans na dramaturgia: “Abertura de portas”

"Corpos trans estão sempre em vulnerabilidade", declara o intérprete de Catatau na novela das 19h que volta no dia 22

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Bernardo de Assis, que interpreta o motoboy Catatau em Salve-se Quem Puder, falou à coluna sobre a importância de se ter atores trans na dramaturgia brasileira.

“Catatau é meu primeiro personagem na TV aberta, mas já interpretei personagens trans em outras produções e todas elas foram fundamentais para que eu o encontrasse. Estar em uma novela em rede nacional faz com que corpos trans sejam vistos e naturalizados na TV. É uma abertura de portas muito relevante”, pondera o ator, que se diz realizado após a transição.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Foi um divisor de águas, um marco na minha vida. Se escuta muito, no imaginário de transição, sobre algo que falta nas pessoas trans. Mas eu costumo dizer que o meu quebra-cabeças sempre esteve completo. Todas as peças estavam ali, só que bem embaralhadas e confusas. E, ao me entender enquanto trans homem, as peças se alinharam e fizeram sentido. Eu sempre fui eu. Mas agora, muito mais feliz!”, relata Bernardo, que não teve apoio de sua família durante essa transição. 

O Brasil é o país que lidera o ranking mundial de assassinatos de transexuais. Diante desse cenário, o ator teme por sua segurança. “Na maior parte do tempo estou em estado de atenção. A gente nunca sabe o que ou quem encontrará nos espaços. Estou consciente dos privilégios que tenho por ser branco, ter passabilidade e não ser reconhecido enquanto trans imediatamente, então sei que em alguns lugares tenho um acesso um pouco mais seguro. Mas é importante reconhecer que corpos trans estão sempre em vulnerabilidade.

“Justamente por isso a decisão de criminalizar a LGBTfobia é uma grande conquista, já que casos de violência contra pessoas LGBTI+ que chegam na mídia são muitos e ainda assim não retratam a realidade que a gente vive”, relata o ator, que sonho em viver de sua arte.

“Por muito tempo em minha vida eu estive em lugares temporários, me mudando a cada trabalho. Por isso, gostaria de ter um espaço meu, entender e construir o meu conceito de lar”, finaliza o ator, que terminará a trama de Daniel Ortiz ao lado de Renatinha (Juliana Alves).

Salve-se Quem Puder deve voltar ao ar no próximo dia 22 de março, após o término de Haja Coração, também de Ortiz, em sua ‘edição especial’. Os 54 capítulos exibidos entre janeiro e março de 2020 serão reapresentados antes que outros 53 inéditos, gravados durante a pandemia, sejam levados ao ar.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio