Amor à Vida será reprisada antes de novela inédita de Lícia Manzo

Trama de Walcyr Carrasco substituirá Império no horário das nove a partir de agosto

Publicado em 1/6/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Se nada mudar, Amor à Vida, trama de Walcyr Carrasco que foi exibida originalmente na emissora dos Marinho em 2013/2014, deve ser reprisada no horário nobre a partir de agosto. Já Um Lugar ao Sol, novela de Lícia Manzo deve ser adiada para 2022. 

Segundo fontes da coluna, a Globo optou por adiar mais uma vez o folhetim inédito da autora devido ao aumento da pandemia no País e o surgimento da variante indiana do coronavírus no Rio de Janeiro, onde são gravadas as suas novelas.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Lícia Manzo que irá debutar no horário nobre já escreveu todos os 26 blocos de seu folhetim. Entretanto, a Globo só iniciará a exibição da novela com todo o projeto gravado. Para se ter uma ideia do atraso, na última segunda-feira, (31), a equipe gravava cenas do bloco 12.

Um resumo da historia de Amor à Vida

Casados, César (Antonio Fagundes) e Pilar (Susana Vieira) são pais de dois filhos, Félix (Mateus Solano) e Paloma (Paolla Oliveira). A família é bem-sucedida financeiramente e, para quem não os conhece de perto, representam o modelo perfeito de relações afetivas. Mas quando o olhar se aprofunda, a verdade aparece.

César (Antonio Fagundes) e Pilar (Suzana Vieira) já foram apaixonados. Ela ainda o ama. Pode ser que ele não tenha deixado de amá-la, mas que seu coração tenha ficado mais “generoso”, já que mantém uma relação extraconjugal há anos.

Félix ( Mateus Solano ) e Márcia ( Elizabeth Savalla ) – Amor à Vida (Divulgação/TV Globo)

Félix (Mateus Solano) é o “queridinho” da mamãe. Filho mais velho do casal, não tem muito a aprovação do pai em suas atitudes, mas recebe um irracional apoio materno. Grana e poder: é em busca disso que ele está. Félix ama a si mesmo, sentimento proporcional à sua falta de caráter. Para ele, somente uma pessoa seria capaz de atrapalhar os seus planos: Paloma (Paola Oliveira).

Paloma gostaria de ser amada pela mãe do mesmo jeito que é amada pelo pai e que pensa ser amada por Félix. Mas a relação com Pilar vem sempre sustentada por muita tensão. Já com César, é tudo diferente. Eles se compreendem e são recíprocos no amor que sentem. É a tal da afinidade. Agora, com Félix, é uma via de mão única. Ela é honesta com o irmão. Ele mente, manipula e, no fundo, a odeia.

Cena de Amor à Vida (Divulgação/Rede Globo)

A história começa há mais de dez anos, quando os Khoury viajam ao Peru para comemorar um momento importante na vida de Paloma: o ingresso no curso de Medicina. É lá onde as relações são colocadas à prova. Novamente, mãe e filha falham na tentativa de uma convivência harmoniosa. Só que desta vez, Félix aproveita para dar a cartada que acredita ser definitiva para o rompimento de Paloma com os pais. Embora não tenha provas concretas, ele acredita que Paloma foi adotada por Pilar e César. E é com este trunfo que ele tira a irmã do eixo. Depois de saber da suposta verdade, Paloma joga tudo para o alto.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio