Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Bastidores

A Favorita foi gravada nos pontos turísticos de São Paulo

Novela está sendo reprisada no Vale a Pena Ver de Novo

Publicado em 17/05/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Na última segunda-feira (16), a novela A Favorita passou a ser reprisada nas tardes da Globo no Vale a Pena Ver de Novo. A trama que tem como protagonistas Flora (Patrícia Pillar) e Donatela (Cláudia Raia) foi exibida pela primeira vez em 2008. Na época o autor João Emanuel Carneiro quis inovar e escondeu do público quem era a verdadeira vilã, porém foi uma estratégia que não funcionou e a novela não decolou, só foi emplacar quando o autor decidiu revelar quem era a grande vilã da história.

Até o capítulo 100 A Favorita pode ser considerada como um fiasco do horário das nove, porém a partir do centésimo capítulo a Globo decidiu relançar a novela e assim foi revelado quem era a vilã, a partir daí a trama emplacou, conquistou o público e se tornou um dos clássicos da dramaturgia nacional e Flora entra para o time das grandes vilãs da dramaturgia.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

A história de A Favorita se passa na cidade de São Paulo e as cenas externas foram gravadas nas ruas da cidade em pontos turísticos, como o Viaduto do Chá, Minhocão e muitas outras localidades. Quem passava pelas ruas de São Paulo se deparava com gravações da novela e encontravam os personagens centrais da história como Flora (Patrícia Pilar), Donatela (Cláudia Raia), Lara (Mariana Ximenes), Alícia (Thaís Araújo), Zé Bob (Carmo Dalla Vacchia) e tantos outros.

As cenas noturnas eram gravadas de madrugada justamente para evitar a presença de curiosos e aglomerações de pessoas e as gravações aconteceram principalmente no mês junho, que é um dos meses mais frios do ano. Como toda novela que se preze contou com a presença de diversos figurantes, que segundo uma fonte exclusiva da coluna relatou que ganhavam como cachê entre 40 a 50 reais que eram pagos 30 dias após as gravações: ”Além de ganharmos pouco tínhamos que aturar os produtores da novela que eram extremamente chatos, não podíamos nem olhar para a cara dos atores que eles nos ameaçavam dizendo que se não se comportássemos não seríamos chamados para gravarmos novamente a novela”, contou um dos figurantes.

A USP foi um dos locais onde aconteciam as gravações da novela, já que a personagem Lara (Mariana Ximenes) estudava lá e segundo uma fonte as gravações da novela acabavam atrapalhando a rotina de parte dos funcionários da universidade: ”Eles fechavam algumas ruas por causa das gravações e isso virava um grande transtorno para quem trabalhava ou estudava lá, tínhamos que ir por outro caminho muito mais longe”, revelou a fonte da coluna.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....