O Tempo Não Para: Dom Sabino diz para Emílio que vai derrubar o prédio da Samvita

Dom Sabino (Edson Celulari)
Publicidade

Nos próximos capítulos de O Tempo Não Para, Dom Sabino (Edson Celulari) revelará para o seu futuro genro, Emílio (João Baldasserini), que em breve pretende reaver tudo o que foi seu no século 19.

“O senhor está certíssimo!… Como bom capitalista, não deve se acomodar ao primeiro ganho… O seguro do Albatroz foi só a ponta do iceberg… Sem trocadilho”, relatará Emílio, em um tom debochado.

Leia mais: O Tempo Não Para: resumo do capítulo de quarta-feira, 10 de outubro de 2018

Continua depois da publicidade

“Eu quero recuperar tudo o que me pertence, Doutor Emílio… Inclusive e especialmente o terreno original da minha fazenda, onde se encontra, ilegalmente, este prédio… Hei de reconstruir a minha casa exatamente como a deixei em 1886…”, sentenciará o pai de Marocas (Juliana Paiva).

“Não que desgoste da mansão, mas sou um homem de raízes… Preciso retomar as terras de Manuel Preto… Vou botar este prédio no rés do chão. No rés do chão”, dirá Dom Sabino, com determinação na fala.

“O senhor tem todo o direito”, acrescentará Emílio.

Leia mais: O Tempo Não Para: Waleska se incomoda com a ‘presença’ de Marocas na casa de Samuca: “Eu sei que você não esqueceu ela ainda”

Caindo na lábia de Emílio

Dom Sabino dirá que ele é o único herdeiro por direito das terras, resumindo, mais da metade do que é São Paulo hoje.

“Como sou o único varão da linhagem dos Sabino Machado, as terras são minhas por direito… Mas estou me repetindo… O senhor está a par de tudo isso, como meu advogado”, sentenciará o marido de Agustina (Rosi Campos).

“E como seu futuro genro, farei o possível para que o senhor tome posse delas o quanto antes”, pontuará Emílio.

Leia mais: O Tempo Não Para: Paulina diz para Cecílio que sabe que ele é filho de Dom Sabino: “Eu posso te ajudar a pegar o que é seu”

Dom Sabino revelará para Emílio, que mesmo ele sendo presidente da Samvita, a sua ideia é colocar o prédio da empresa no chão. “Doutor Emílio, eu vou colocar este prédio da Samvita no rés do chão!”, concluirá o magnata do século retrasado.

“Dom Sabino, meu cargo aqui é temporário. Estou apenas recuperando a companhia dos desmandos da gestão do Samuca. Em breve, estarei livre para ajudá-lo a reconstruir sua casa grande bem aqui… Com fazenda, cavalo, boi, vaca e tudo que o senhor tem direito”, finalizará Emílio, com tom de ironia na fala.

Publicidade
© 2021 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade