Deus Salve o Rei: Rodolfo irá com Catarina até a casa de Afonso e Amália para negociar o fim da greve

Publicidade

Nos próximos capítulos de Deus Salve o Rei, devido à greve dos comerciantes do reino que já começa a afetar o castelo em diversos fatores, Catarina (Bruna Marquezine) e Rodolfo (Johnny Massaro) decidem ir até a casa de Afonso (Romulo Estrela) e Amália (Marina Ruy Barbosa), para serem aconselhados.

A família está reunida se divertindo. Ouve-se um som de soldados marchando, carruagem e todos se alertam. Amália pergunta o que pode estar acontecendo e de repente alguém bate à porta. Afonso abre, é Rodolfo que já entra seguido por Catarina. “Rodolfo?!”, pergunta Afonso surpreso. “Então é aqui que você e sua família plebeia moram?”, responde Rodolfo com outra pergunta.

Veja também: Lucrécia por pouco não será expulsa do convento

Continua depois da publicidade

Rodolfo observa a casa, com curiosidade. Toda a família está bastante surpresa com a visita. Catarina e Amália trocam olhares. No susto, um poucos atrasados, todos cumprimentam o rei e a rainha, menos Afonso. “Que honra recebê-los em nossa casa, majestades.”, diz Martinho (Giulio Lopes).

Veja também: Virgílio conta para Catarina que existe um grupo de oposição ao reinado de Rodolfo

“Podemos conversar a sós em algum lugar? Onde fica a biblioteca?”, diz Rodolfo a Afonso. “Por que veio à minha procura?”, Afonso não demora a perguntar, assim que eles já estão a sós. “Rumores, meu caro! Tenho ouvido dizer que estão sendo realizados, na cidade, alguns encontros um tanto estranhos. Pessoas que se reúnem com frequência para dar palpites sobre o meu reinado, criticar-me… “, afirma Rodolfo. Afonso confirma as informações, mas nega que tenha sido um líder das reuniões. “Ora, Afonso, falemos às claras… você está inflamando o povo contra o seu rei!”, confronta-o. “A única pessoa que está fazendo isso é você próprio. Com seus impostos, e restrições que impõe a todos. As pessoas estão insatisfeitas e…”

Veja também: Catarina faz Rodolfo ficar contra Amália e Afonso

Depois de algum tempo de conversa, Afonso encara-o irritado, mas se contém, mantendo a calma. Rodolfo confessa que tem achado muito complicado ser rei e que não foi ele quem pediu para ter uma coroa na cabeça. “Eu não contava que seria assim, tão… tão… pesado. Eu nunca quis esta coroa sobre minha cabeça. Você sabe disto.”, diz. Afonso pergunta se o irmão estaria disposto a negociar para acabar com a greve, ele disfarça o interesse. Afonso ganha confiança e discretamente começa a dar sugestões. “Bem… em primeiro lugar, você poderia cobrar valores mais altos dos comerciantes mais ricos, e um pouco menos dos mais pobres. Poderia dar mais prazo para o pagamento dos impostos… E nunca interditar um estabelecimento. Além disso, uma outra medida eficaz seria…”, sobe a música e os dois seguem negociando.

Publicidade
© 2021 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade