GloboNews celebra audiência histórica no primeiro semestre

Emissora vê seus jornais da manhã, tarde e noite aumentarem seus públicos

Publicado há 7 dias
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Desde 15 de março, o Brasil viu a pandemia do novo coronavírus ultrapassar fronteiras e se expandir pelo país de forma avassaladora. Nos últimos seis meses de cobertura intensa a covid-19 e acontecimentos políticos e sociais, a GloboNews exibiu mais de três mil horas de conteúdo ao vivo, produzidas por cerca de 2.500 profissionais ligados à atividade jornalística.

No período, mais de 28 milhões de pessoas passaram pelo canal. O jornalismo ágil, preciso e relevante teve reflexos na audiência. No consolidado de janeiro a agosto de 2020, o canal conquistou seu melhor desempenho da história.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

É líder do ranking da TV por assinatura na Grande São Paulo, considerado o principal mercado publicitário do país, e ocupa a vice-liderança no Rio de Janeiro e no PNT. Entre os jovens de 18 a 24, a audiência cresceu nada menos que 68%.

GloboNews Debate com Ciro Gomes, Marina Silva e Fernando Henrique Cardoso e o comando de Miriam Leitão (Reprodução)

Uma das novidades na grade de programação, o GloboNews Debate recebe especialistas e autoridades que analisam o cenário do país no controle da pandemia. Em seis meses, foram 41 edições e 93 convidados passaram pela atração, que vai ao ar aos sábados e domingos.

Outro destaque é a Faixa Especial Coronavírus, transmitida ao vivo todo domingo, das 18h à 0h. No ar desde o dia 15 de março, a atração fez com que a audiência da faixa mais que dobrasse (+105%) na comparação com o período anterior ao isolamento social, levando o canal da 17ª para a 5ª posição no ranking PNT da TV por assinatura.

Com mais de 20 horas diárias de jornalismo ao vivo, o canal viu todos os seus programas crescerem em audiência. O Edição das 16h, apresentado por Christiane Pelajo, mais que dobrou seu desempenho (+116%) na comparação com o período pré-pandemia.

Christiane Pelajo e Natuza Nery na Globo News (Reprodução)

O Edição das 18h e o Edição das 10h subiram 116% e 82%, respectivamente. O Em Ponto cresceu 54% e o Estúdio I, apresentado por Maria Beltrão, 70%. O Em Pauta e o Jornal das Dez elevaram o índice em 40% e 25%, respectivamente.

Desde o início da pandemia, a GloboNews leva ao telespectador os assuntos mais marcantes do momento. Entre eles, duas mudanças importantes no governo brasileiro: o anúncio da saída do ex-ministro Sérgio Moro (24 de abril) e a saída de Nelson Teich do Ministério da Saúde (15 de maio). As duas datas e o dia 22 de março, primeiro domingo depois que o isolamento social se intensificou em diversas regiões do país, compõe o top 3 de audiência do canal desde o início da quarentena.   

Nos últimos meses, além dos desdobramentos do avanço da pandemia pelo mundo, os jornalistas e correspondentes da GloboNews cobriram intensamente nas ruas as manifestações antirracistas nos Estados Unidos após o assassinato de George Floyd.

Em Pauta, da GloboNews, é feito por jornalistas negros (Reprodução)

O movimento se espalhou na Europa e no Brasil. Em uma edição histórica do o canal Em Pauta, que foi ao ar em 3 de junho, o jornalista Heraldo Pereira assumiu o comando do programa, que contou com a participação de cinco jornalistas pretas: Maria Júlia Coutinho, Zileide Silva, Aline Midlej, Flávia Oliveira e Lilian Ribeiro.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais