Espelho da Vida termina com pior média geral às 18h desde 2014

Publicado há 2 anos
Por Felipe Brandão
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Quando se trata da repercussão de Espelho da Vida, título recém-concluso na faixa das 18h da Globo, há muito o que discutir e levar em consideração antes de taxar a obra de ‘sucesso’ ou ‘fracasso’. Uma coisa, porém, é fato consumado. Em termos de Ibope, a saga de Elizabeth Jhin teve desempenho muito aquém do esperado.

Encerrada no fim da tarde de ontem (segunda-feira, 1º), Espelho da Vida saiu do ar com a modestíssima média geral de 17,8 pontos. Não se via índices tão baixos na conclusão de um folhetim de fim de tarde desde 2014. Foi quando Boogie Oogie acumulou irrisórios 17,4 de média.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Isso significa que a saga de Júlia / Cris (Vitória Strada) e Danilo / Daniel (Rafael Cardoso) teve audiência geral inferior aos últimos sete títulos do horário das 6. A saber: Orgulho e Paixão (21,4), Tempo de Amar (22,6), Novo Mundo (23,8), Sol Nascente (21,2), Eta Mundo Bom (27,1), Além do Tempo (19,8) e Sete Vidas (19,4).

A antecessora de Órfãos da Terra – cuja estreia acontece hoje (terça-feira, 2) – também ficou atrás de vários outros títulos recentes da faixa. Caso de Flor do Caribe (21,4), Amor, Eterno Amor (23), A Vida da Gente (21,8), Araguaia (22,9), Joia Rara (18,4), Lado a Lado (18,2) e a primeira exibição de Cordel Encantado (25,9). Além disso, igualou o Ibope da fracassada Meu Pedacinho de Chão (17,8).

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio