Edição especial de A Vida da Gente tem pior estreia às 18h em sete anos

Fernanda Vasconcellos é a protagonista da narrativa

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ao que parece, A Vida da Gente vai ter de suar a camisa para conseguir manter os altos índices herdados de sua antecessora, Flor do Caribe. A trama escrita em 2011 por Lícia Manzo reestreou no fim da tarde de ontem (segunda-feira, 1º) com baixos números de audiência.

De acordo com dados consolidados do Ibope, o folhetim protagonizado por Fernanda Vasconcellos, Marjorie Estiano e Rafael Cardoso voltou ao ar com média de 18,9 pontos na Grande São Paulo – quase três pontos a menos que os 21,7 obtidos pela estreia da ‘edição especial’ anterior da faixa.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Trata-se do pior desempenho de um lançamento de uma novela global às 18h desde março de 2013, quando Flor do Caribe (justamente ela!) deu início à sua transmissão original com apenas 18,5 pontos.

Isso significa que a história de Ana Fonseca (Vasconcellos) iniciou a presente reprise com menos audiência que os últimos 14 títulos do horário. A saber: Novo Mundo, edição especial (19,9), Éramos Seis (23,6), Órfãos da Terra (21,5), Espelho da Vida (20,8), Orgulho e Paixão (21,4), Tempo de Amar (26,5), Novo Mundo, original (22,3), Sol Nascente (25,4), Eta Mundo Bom (25,9), Além do Tempo (20,7), Sete Vidas (19,8), Boogie Oogie (19,7), Meu Pedacinho de Chão (19,4) e Joia Rara (21,1).

Em 2011, o primeiro capítulo de A Vida da Gente havia rendido 23 pontos.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio