Audiência: Topíssima tem média geral inferior a todas as novelas bíblicas da Record TV

Publicado há um ano
Por Felipe Brandão
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O sucesso que Topíssima só veio a conhecer em suas semanas finais não salvou a última novela conclusa de Cristianne Fridman de uma audiência bastante medíocre em sua totalidade. A saga de Sophia Alencar (Camila Rodrigues) chegou ao fim ontem (segunda-feira, 9) com uma das piores médias gerais da história de sua faixa.

No ar desde abril, Topíssima acumulou ao longo de seus 145 capítulos apenas 8 pontos de média na Grande São Paulo – abaixo não só de sua antecessora, a bíblica – e em reprise na ocasião – A Terra Prometida (9,9), e também de quase todos os demais títulos já veiculados nesta sequência, inéditos ou não. A saber: Os Dez Mandamentos (8,2), A Escrava Isaura (10,3) e Escrava Mãe (10,8). Superou somente a recordista negativa absoluta Belaventura (5,8).

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Estendendo esse comparativo ao filão de tramas bíblicas noturnas, apresentadas na faixa hoje ocupada pela reprise de O Rico e Lázaro, a obra de Fridman também sai perdendo para todas e cada uma delas – no caso, para Jesus (9,9), Apocalipse (8,1), O Rico e Lázaro (10,1), A Terra Prometida (14,5, exibição original), Os Dez Mandamentos – Nova Temporada (15,7) e Os Dez Mandamentos (16,4, exibição original).

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio