Publicidade

SporTV termina 2019 como canal de TV paga mais visto no Brasil; Grupo Globo emplaca 4 canais no Top 5

Canal esportivo fecha 2019 líder geral de TV por assinatura

André Rizek no Seleção SporTV: jornalista do Grupo Globo está rejeitando propostas de publicidade e ações comerciais da emissora (Divulgação/SporTV)
Publicidade

O Grupo Globo está comemorando a audiência de seus canais na TV por assinatura. No ano inteiro de 2019, a Globosat, seu braço na TV paga brasileira, fechou com quatro dos cinco canais mais vistos da TV por assinatura. Além de ter o líder em audiência, o Grupo Globo também está comemorando crescimento de Ibope em 2019 em comparação com 2018.

Segundo dados obtidos pelo Observatório da Televisão, o quatro canais da Globo que ficaram no top 5 da TV paga no Brasil foram SporTV, Viva, Multishow e Megapix. Apenas o infantil Discovery Kids, líder entre os canais infantis da TV brasileira, “invadiu” o top 5 da TV por assinatura. O líder foi o SporTV.

Chama a atenção a boa fase da emissora esportiva da Globo. Em 2019, a emissora esportiva fechou em primeiro lugar geral na TV paga, graças a boa fase de suas transmissões esportivas. Jogos da Libertadores, por exemplo, e do Mundial de Clubes, bateram recordes de audiência.

Continua depois da publicidade

O Grupo Globo também comemora algumas outras conquistas em relação aos seus canais de TV por assinatura. No Top of Mind 2019, o Telecine, seguido pelo SporTV, foi o canal de TV por assinatura mais lembrado entre os telespectadores.

As marcas também apareceram nas seguintes categorias: feminino (GNT), esporte (SporTV), variedades (Multishow), notícias (GloboNews), luta/ MMA (Combate) e filmes/ séries (Telecine).

Para 2020, a expectativa é que o Grupo Globo mantenha a boa fase. Estão previstas transmissões como o Jogos Olímpicos de Tóquio, a partir de julho. O SporTV terá sete canais de TV por assinatura, para transmitir as principais competições. A expectativa é que se quebrem recordes no número de telespectadores e de Ibope.

Publicidade
© 2020 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade