Jornalismo local da Record TV atinge 2,4 milhões de telespectadores no Rio de Janeiro

Publicado há um ano
Por Greicehelen Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O jornalismo local da Record TV atingiu 2,4 milhões de telespectadores no Rio de Janeiro, na última segunda-feira (17). Segundo a Kantar Ibope, o excelente desempenho dos cinco formatos regionais, que integram a grade da emissora, representa 75% do total alcançado pela Record TV Rio.

Apresentado
por Gustavo Marques entre 07h28 às 08h55, o RJ no Ar
consolidou vice-liderança isolada com média de 5 pontos, pico de 6 pontos e share
de 17%. O SBT figurou terceira posição com média de 3 pontos. Exibido um
pouco mais cedo, das 06h30 às 07h38, o Balanço Geral Manhã
registrou média de 2 pontos, pico de 3 pontos e share de 9%. O jornal é comandado
pro Livia Mendonça.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Já o Balanço
Geral RJ
assumiu vice-liderança absoluta com média de 10 pontos, pico
de 13 pontos e share de 21%. Liderada por Tino Junior, a atração ocupou a grade
da Record das 11h52 às 15h. Novamente, o canal de Silvio Santos ficou com a
medalha de bronze com 5 pontos de média.

O início da noite, das 18h às 19h48, o Cidade Alerta Rio manteve a emissora na segunda colocação com média de 11 pontos de média, pico de 12 pontos e share de 17%. Apresentado por Ernani Alves, o jornalístico também impediu o crescimento do SBT no Rio de Janeiro, que marcou 8 pontos.

A Hora do Venenoso garante liderança de audiência

Ainda
na última segunda, A Hora do Venenoso liderou o ranking das
audiências no Rio das 14h26 às 14h49. Nessa faixa, a atração do Balanço Geral
registrou 11,8 pontos de média contra 11,7 pontos do SBT.

No
horário completo, das 14h26 às 15h, o quadro de fofocas, apresentado por Tino
Junior
e Amin Khader marcou 11,6 pontos de média e consolidou o
segundo lugar isolado, encostando na Globo – que ficou com 11,8 pontos.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais