Saindo do ar em dezembro, Pânico mantém maior Ibope nacional e empata com MasterChef em SP

Publicado há 3 anos
Por Gabriel Vaquer
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Previsto para sair do ar no próximo mês de dezembro, o Pânico tem conseguido manter boa audiência para a Band mesmo sendo cancelado pela emissora do Morumbi para 2018.

Segundo dados divulgados pelo Kantar Ibope nesta terça-feira (21), mais uma vez, o programa foi a maior audiência nacional da emissora na semana passada, entre os dias 13 e 19 de novembro.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja mais: Band repete RedeTV! em saída do Pânico ao oferecer programa solo para Carioca

Foram 4,4 pontos de média no PNT (Painel Nacional de Televisão), que mede a audiência nacional baseando-se nas quinze principais metrópoles do Brasil. Em segundo lugar, ficou o badalado MasterChef Profissionais, com 3,8 pontos.

Cine Band (3,3), Jornal da Band (3,3) e Só Risos (3,0) completam o TOP 5 das maiores audiências da emissora do Morumbi em termos nacionais. Mas o que chama a atenção é outro fato.

Na Grande São Paulo, principal metrópole do Brasil, o programa marcou 5,1 pontos de média – a maior desde que pipocaram as notícias sobre o fim -, sendo a maior audiência da casa na região.

No entanto, a liderança não foi isolada, e sim, empatada com o MasterChef Profissionais, que também marcou 5,1 pontos de Ibope. O fato, no entanto, chama muito a atenção.

Mesmo estando longe do seu auge e já cancelado, o Pânico tem conseguido a ponta nacional e em São Paulo da Band. No entanto, seu fim é iminente, já que nenhuma outra emissora se interessou pelo programa até agora.

O Pânico na Band vai terminar por conta da crise de audiência do programa. Mesmo sendo o maior Ibope nacional da Band e um sucesso nas redes e no YouTube, o canal alega custos altos, faturamento baixo e Ibope abaixo do esperado.

O Pânico deve ficar no ar até dia 17 de dezembro. Band e Jovem Pan, dona da marca Pânico, ainda estão negociando a rescisão contratual. O vínculo entre as duas ia até 2019.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio