A Fazenda 2019: Record se pronuncia sobre caso de racismo contra Sabrina

Record informará Sabrina caso queira representação judicial

Publicidade

A Record TV se pronunciou, na manhã desta quarta-feira (6), sobre o caso de racismo ocorrido na noite de ontem (5) no reality A Fazenda 11. A participante Sabrina de Paiva alegou ter sido xingada de ‘macaca’ por algum funcionário da produção.

Em nota, a assessoria de imprensa da emissora informou que o comentário foi feito por um operador de câmera, que estava posicionado atrás de um dos espelhos da sala e que após ser identificado, a produtora Teleimage (que presta serviços à Record TV e é a contratante do operador de câmera), rompeu o contrato de trabalho do profissional.

A Comunicação do canal esclareceu, ainda, que a Record TV repudia veementemente esta atitude e qualquer tipo de preconceito e lamentou, em nome da emissora e da produtora, o ocorrido, garantindo não admitir que algo dessa natureza aconteça em suas produções.

Continua depois da publicidade

Como se trata de ofensa racial, será informado à participante Sabrina Paiva que a ela será dado o direito de fazer a representação legal ao ofensor, se assim quiser e no momento que desejar“, informou também a nota, referindo-se ao direito da peoa de recorrer à lei.

Por meio da rede social Twitter, o público do programa criou a hashtag RACISMO É CRIME para exigir providências da Record TV. Na manhã desta quarta-feira (6), a tag já havia ultrapassado os 15 mil tweets e alcançado a sétima posição entre os Trending Topics (TT’s), assuntos mais comentados da plataforma.

Confira mais informações, curiosidades, e tudo o que acontece em tempo real em A Fazenda.

Publicidade
© 2020 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade