A Fazenda 2019: Phellipe e Tati discutem na cozinha; peão fala em opressão

Tati pediu para colega não falar em diferenças sociais

Publicidade

Os participantes do reality A Fazenda 11, Phellipe Haagensen e Tati Dias bateram boca, na cozinha da casa, no início da noite desta quinta-feira (26), devido à quantidade de ovos consumidos pelos peões. Depois de pedir racionamento para o colega, Phellipe alegou que foi oprimido pela ex-fazendeira.

Tudo começou quando o ator foi preparar uma comida e utilizou três ovos. Tati alertou o peão que existe uma cota de uso individual por dia e Phellipe revidou. “Cada um sente fome numa hora diferente, cada um pensa diferente, isso é o programa”, se justificou.

A chef, então, procurou argumentar que ele estava errado. “Mas é que a gente dividiu exatamente pra ser igual pra todo mundo“, explicou. Phellipe respondeu que tem bastante ovo armazenado e Tati lembrou que o produto deve ser guardado para toda a semana.

Continua depois da publicidade

O ex-global insistiu. “Eu sei cara, mas tem gente aqui que comia 20 e poucos ovos e ninguém falou nada. Eu vou comer os ovos no momento que eu sinto fome. Não vai faltar. Vai ralar um, semana que vem outro“, garantiu o peão, que disse: “Lá em casa não tem miséria não”.

Tati, portanto, explicou que ali não era sua casa e que todo mundo poderia se prejudicar e Phellipe atacou. “Pow, a gente perdeu carne porque ela trocou o negócio lá dentro do banheiro e cê quer vir falar de ovo pra mim. Foca em você e me esquece”.

A empresária mostrou ao colega que sua preocupação era coletiva. “Enquanto você fizer alguma coisa que vai prejudicar o grupo eu não vou focar só em mim”, disse. Phellipe respondeu: “Tem um monte de galinha lá dando ovo. Pelo amor de deus. Vai lá no Instagram e me segue pow. Assinou o contrato porque você quis”.

Em seguida, a ex-De Férias com o Ex, continuou a conversa. “Tá bom, só que a gente tem que conviver em harmonia”. Phellipe ironizou a colega. “Tá, isso é harmonia. Tô com fome e vou harmonizar meu estômago”. Tati, logo depois, deixou claro que assim o peão só pensava em si mesmo e ele rebateu:

Não tô pensando só em mim, não. Tanto é que eu te ajudei a arrumar o lixo. Não vem ser hipócrita”, pediu o carioca, que depois de ouvir da participante que isso é obrigação de todos, provocou: “Então meu amor, relaxa e goza. Que perseguição. Se liga, garota”. A loira se defendeu:

“Perseguição não cara. Só tô te falando uma coisa que é pra todo mundo ficar numa boa”, declarou. O cantor seguiu com seu discurso. “São três ovinhos só cara. Eu vou comer quantas vezes eu quiser”, garantiu o peão que pediu para a empresária colocá-lo na roça.

Pode deixar”, respondeu Tati, que voltou a lembrar Phellipe das obrigações coletivas. “Tem muita gente aqui que come mais ovo q você e tá deixando de comer pra todo mundo comer igual”. Phellipe pediu, em seguida, para morrer o assunto e que Tati focasse nela. “Você me oprimiu”, acusou.

Tati, por fim, negou a opressão. “Não adianta você se fazer de coitado cara”, disse. O ator, que já estava saboreando o prato acionou sua autodefesa. “Tem ninguém de coitado aqui não minha filha. Trabalho com o meu dinheiro. Nem tenho mais como falar nada pra você”.

Tati pediu ao colega então que não viesse falar de diferenças sociais e o peão ironizou. “Daqui a pouco passa, era só fome”. Confira mais informações, curiosidades, e tudo o que acontece em tempo real em A Fazenda.

Publicidade
© 2020 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade